domingo, 6 de março de 2011

Abre aspas


(chico buarque, dura na queda)


sou passista
num enredo
absorto
de sorrisos
e caretas
sou de lua
em alegoria
sou volúvel
adereço
sou avesso
em folia


(Cris de Souza)

notinha: escrevi esse poeminha a alguns anos. achei a ocasião propícia para publicá-lo aqui. aproveito pra agradecer a presença de todos amigos. beijo em cada um de vocês!

14 comentários:

  1. e eu que tava me guardando para quando o carnaval chegar,


    beijo

    ResponderExcluir
  2. Muito propício o momento, muito acertada a poesia (não é poeminha, não.)

    ResponderExcluir
  3. Bendita insensatez desse enredo.

    Só não vim antes porque nem sabia...

    A-do-ro!
    bjcas, querida.

    Rossana

    ResponderExcluir
  4. Que lindo, Flor!
    Adorei!

    Beijo grande no seu coração e ótimo feriado. :)

    ResponderExcluir
  5. Lindo e ritmado poema. Também adorei o título!

    Beijo, linda!

    ResponderExcluir
  6. Passei aqui para jogar confete em vc.
    Feliz carnaval!
    com carinho
    Fátima

    ResponderExcluir
  7. Belos versos, Cris. E viva o Carnaval!

    Bjjos,
    André

    ResponderExcluir
  8. Grande Chico! Lindo poema.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Ei, Cris,
    dá um samba da melhor qualidade
    viva o enredo
    viva o avesso
    viva a folia
    beijos prati querida e parabéns pelo dia das mulheres

    ResponderExcluir
  10. O Avesso é espelho dos sorrisos caretas
    Um adereço preso em um enredo
    Nos volúveis passos da vida...

    Absorto fico eu com as evoluções de tuas letras...

    Você é nota 10 em todos os quesitos...

    bjs

    ResponderExcluir
  11. Fechou bem com essa música do CB, que não conhecia.

    ResponderExcluir

Viajai-vos!