segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Filosofal

Fosse a pedra um poema...
- Poema de jade!-
Morrerias sem saber
O que é preciosidade...

(Cris de Souza)


*Inspirado em A cor do Invisível de Quintana.

6 comentários:

  1. fosse pedra um poema
    arriscarias mais voos,
    passarinho?

    Poema lapidado!
    Beijo, Cristalina!

    ResponderExcluir
  2. Garimpando as próprias pedras preciosas, maquinista! Brilhas...

    Beijos,

    ResponderExcluir
  3. Poema lapidado no esmeril da sensibilidade.

    ResponderExcluir
  4. No teu garimpo o poema jorra em júbilo e lapidado!
    Beijos, caríssima!

    ResponderExcluir
  5. Maravilha, Cris!
    Beijo e um novo ano cheio de alegrias!

    ResponderExcluir

Viajai-vos!