segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Data às claras

Nada
Custa
Declarar:

Nem tudo
Que calo
Vem a calhar

Nem tudo
Que calas
Volta a encalhar

(Cris de Souza)

5 comentários:

  1. teu silêncio calha nas rodas do coração e desencalha letras...

    beijos, Cristalina!

    ResponderExcluir

  2. E tens dito! Perfeito, com atua marca inconfundível, querida maquinista!
    beijos

    ResponderExcluir
  3. assim posto
    vaza em
    claridade


    beijooo

    ResponderExcluir
  4. Se não calhasse,
    não haveria ardor e viço.
    Beijo, caríssima!

    ResponderExcluir

Viajai-vos!