terça-feira, 21 de agosto de 2012

Observações sobre enquadramento de acaso


Fotografia: Cris de Souza



Pictórico


acender a pira
que inspira
o pergaminho

evoca a cor
do descaminho?



Augúrio


em delírio
o voo
dos cílios

mergulhar
em deslumbre
é suicídio?



Desígnio


se toda pedra
fosse fascínio
de safira
de topázio
de róseo quartzo

lançaria-se
o pássaro
ao perigo
lapidado?



(Cris de Souza & Joelma Bittencourt)

17 comentários:

  1. uma viagem e tanto em tua companhia...

    obrigada pela parceria que serena, poeta querida!

    :*

    ResponderExcluir
  2. Tô observando e adorando...... É muito talento!!!!!!! Beijusssssss.

    ResponderExcluir
  3. Lindos fascínios.

    A poiésis semelhante de vcs duas intriga.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Ah, e a foto é muito bela também!

    ResponderExcluir
  5. desvarios líricos,
    luzes deslumbrantes,
    sons lúcidos, cintilantes
    ...

    Êxtase!!!
    Êxtase!!!

    Beijos carinhosos,
    belíssimas poetas.

    ResponderExcluir
  6. cinzas nos cílios não cegam a bela pedra
    há coisas assim

    B.

    ResponderExcluir
  7. lindo poema! lindas poetas!

    beijão nas duas

    ResponderExcluir
  8. se o acaso produz esses enquadramentos, observo pois e contemplo ante a brisa fugaz,



    beijos

    ResponderExcluir
  9. Lapidação rara na construção desses versos.
    Ave, poetas!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  10. Comentei lá mas também escrevo aqui pra dizer que gostei muito.
    Beijos, gurias.

    ResponderExcluir
  11. Como fagulha, leve
    fui ao céu
    e pousei
    em pedras preciosas.
    Bjs poéticos!

    ResponderExcluir
  12. A dose é tripla,
    dupla poética.

    Deslumbre
    descaminho:
    puro fascício

    Voo!

    ResponderExcluir
  13. Ei, Cris
    que foto!

    Parabéns a você e Joelma pelos versos

    acender a pira que inspira em delírio

    massa demais!

    beijos, beijos

    ResponderExcluir
  14. trocar o céu
    das asas
    por riqueza

    é papel
    do homem
    em sua infinita indelicadeza.

    [os pássaros jamais se lançarão!]

    ;*

    ResponderExcluir
  15. Nossa, quantos blogues!
    Eu gosto muito da forma como você trabalha os versos.
    É o tipo de poesia que gosto de ler.

    Continue com esse desígnio.


    Agradeço seus comentários gentis. Beijos,

    ResponderExcluir

Viajai-vos!