terça-feira, 30 de abril de 2013

Poema pardo


( Wassily Kandisky)

uma corda
para
o tempo

uma reta
para
a roda

uma roca
para 
o vento

um verso
para
a prosa

(Cris de Souza & Joelma B.)

10 comentários:

  1. Limerique

    Alumbradas, lançaram poema dardo
    Conciso, perfurante, mas não tardo
    Essa meninas
    Poetas ferinas
    Acertaram-nos acúleo petardo.

    ResponderExcluir
  2. delirar contigo é bom... para tudo!!!

    beijo, Cristalinda!

    ResponderExcluir
  3. tanta leveza, lúcida, única, posta à mesa, é a minha certeza.
    bj

    ResponderExcluir
  4. Esta dupla é de ouro! :-)

    beijos, meninas, poetas!

    ResponderExcluir
  5. que delícia!
    parabéns!
    beijos grande dupla..

    ResponderExcluir
  6. Quem não gostou, bom sujeito não é.

    ResponderExcluir
  7. Que dupla, que parceria! E que poema que nos dá a travessia do ser ao desvelamento de seu enigma.

    Abraços!

    ResponderExcluir

Viajai-vos!