quinta-feira, 25 de abril de 2013

Façanha

Toda aranha
Dança um reggae
Ainda que escorregue
Nas entranhas

(Cris de Souza)

* Inspirado num poema do bruxo Barroso.

6 comentários:

  1. Escorregam e torcem o pé,
    ah, bem sei...

    Beijo carinhoso,
    Crisântemo.

    ResponderExcluir
  2. Limerique

    Era uma vez dançante aranha
    Que gostava de certa patranha
    Então dançava reggae
    Sem que o bicho pegue
    Mas se sentia um pouco estranha.

    ResponderExcluir
  3. Inspirada por um bruxo, a maquinista voa sempre com o mesmo brilho singular. Tua marca.

    beijos, poeta!

    ResponderExcluir
  4. Te acompanho há muito tempo as sempre me encanto a cada nova leitura.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. a aranha se trama sem drama!

    beijo!!

    ResponderExcluir

Viajai-vos!