terça-feira, 5 de junho de 2012

Oficina fotográfica


(Foto: Cris de Souza/Ondulada)

Marco de quê?


ora,
tudo azul
ronda

o mar          
que desanda

no vai-e-vem
dessa onda

sonora
a memória
tomba:

tromba 
d’água!

(nada
que  
responda)


- Cris de Souza –

17 comentários:

  1. Lindo jeito de sentir saudade


    Bjcas, minha linda.
    Rossana

    ResponderExcluir
  2. incólumes
    talvez um esforço de nos ser de exemplo

    Barbara

    ResponderExcluir
  3. tomba, tromba, a memória anda e a onda?

    beijo

    ResponderExcluir
  4. voz ondulante... como o tempo!



    beijinho, Cris!!

    ResponderExcluir
  5. é isso Cris, nada mesmo. Muito belo seu poema e as tuas fotografias tem um olhar peculiar.

    beijo

    ResponderExcluir
  6. marco de antonio.
    praia da costa.

    respondi: boniteza.

    ResponderExcluir
  7. Que lindo o encontro entre imagem e poema, Cris!
    Beijo :)

    ResponderExcluir
  8. marcam o doido essas ondas de amaciar as dores que surgem pelas costas.

    Adorei, Cris :)

    beijoss

    ResponderExcluir
  9. un blog lleno de cratividad y buen gusto.Te sigo y te invito a seguir mi blog.saludos poéticos.

    ResponderExcluir
  10. nenhum mar é apenas imagem ou imensidão visual; é, sobretudo, som, marulhagem, crepitação, onda e espuma sobre a viagem onde todos os sentidos aportam e se perdem. por isso o poema nos canta ao ouvido enquanto nos cumprimos de mar.

    beijo, cris!

    ResponderExcluir
  11. vai e volta
    leva e muitas vezes não traz

    beijo

    ResponderExcluir
  12. É olhar e não pensar em mais em mais nada, não é mesmo, minha fada? Já dizia nosso Caeiro.

    Beijos azuis, flor d'água!!!

    ResponderExcluir
  13. O mar roubou minha voz, tão mínima, as vezes me devolve um suspiro que agita meus dedos.
    Belo azular
    bj imenso, Cris

    ResponderExcluir
  14. Marca de que;
    senão de poesia que encanta.
    bjs

    ResponderExcluir
  15. Hm... adoro esta maresia!!! Você arrasa e sabe disso. Beijossssssssss.

    ResponderExcluir

Viajai-vos!