sábado, 28 de abril de 2012

Poema a quatro mãos

Marcantonio, Noturno, arte digital (com interferência tonal de Cris de Souza).


Curto interno


Na tomada de consciência
tomo experiência
em apagão

Se me choca o sentido
tateio o desconhecido
seguindo o fio

da interrogação.


(Cris de Souza & Marcantonio)

19 comentários:

  1. Quatro mãos no escuro, tateando estrelas distraídas, como diria Zeca Baleiro. E que lindo, hein?

    Bjo

    ResponderExcluir
  2. Poemas a quatro mãos é algo que de verdade nunca entendo, mas ficou bacana...

    Beijos aos dois,

    ResponderExcluir
  3. Com quatro mãos pode-se pontilhar o fio sem que ninguém se perca entre os vãos :)
    Gostei muito da sintonia e do resultado.
    Beijos pros dois!

    ResponderExcluir
  4. uma parceria desta merece um haicai:

    QUATRO MÃOS

    quatro estações
    quatro fases da lua
    Cris e Marcantonio


    medida perfeita!

    beijinho aos dois!

    ResponderExcluir
  5. Na escuridão, o fim do pavio é uma explosão.
    Bj grande aos dois

    ResponderExcluir
  6. Eita dupla da pesada! Melhor mesmo seguir o fio, a luz vai chegar rapidinha.

    Beijo pros dois.

    ResponderExcluir
  7. Quem sou?
    ah, interrogação!
    perco-me...
    há sentido?
    ... e a luz se apaga.
    a própria mente perdeu a consciência!

    ResponderExcluir
  8. Como sempre lindo seu cantinho Cris.

    Poemas a quatro mãos são sempre inspirativos.

    Um bj

    ResponderExcluir
  9. Foi uma bela experiência não premeditada. Curiosamente, um poema a quatro mãos faz com que a gente se concentre mais na artesania do poema do que na auto-expressão. Digamos que faz valer o poema em si enquanto faz desaparecer os poetas.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  10. O poema,a arte e os dois poetas, tudo isso não podia ser melhor

    ResponderExcluir
  11. ah, mesmo na escuridão à sempre um fio que conduz

    beijos aos dois

    ResponderExcluir
  12. Um poema e uma tomada de consciência Cris.

    O apagão na mente as vezes é preciso para recobrarmos o juízo... rs

    Abraços e ótima semana

    ResponderExcluir
  13. .


    Quatro mãos para compor
    um verso.
    Dois impacientes corpos
    pra gerar uma emoção. Um
    par de olhos a procura da
    felicidade e um caminho
    curto para a vida inteira
    caminhar os pés.

    Palhaço Poeta




    .

    ResponderExcluir
  14. com quantas mãos se toca a perfeição?

    beijo para ti, cris poeta-parceira-amiga e abraço, marcantónio!

    ResponderExcluir
  15. Minha querida

    Uma melodia tocada com a sensibilidade à flor da pele.

    Deixo um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  16. Olá, Cris! quanto tempo, não é mesmo?

    felizes interferências a quatro mãos, circuitando-se internamente.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  17. *
    vou escapar,
    nas vossas palavras !
    ,
    um mar de conchinhas,
    deixo,
    *

    ResponderExcluir

Viajai-vos!