sábado, 31 de dezembro de 2011

Um poema de brinde...

Foto: Vera Marques

Perdi as contas
(dedicado aos amigos)



importa
a quantos
pés viajamos?


a velha vida
em pane
porta
o aéreo plano: 


para quedas         
por todo               
novo ano!




(Cris de Souza)

Aerolinhas arrojadas

decolam
das pistas
na palma da mão
para um novo ano
poético.



Destino seguro não há,
escala ou conexão,
mas se falhar o para-quedas
da emoção... Deixe estar!
Acione o reserva, a imaginação.







* Verdade que desejo a todos um dardejante dois mil e doze! Beijos e beijos.

18 comentários:

  1. Uma conta infinita por todos os passos e espaços... vôos livres!
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Já que quedas há, que o planar seja suave. Como o beijo que te deixo.

    ResponderExcluir
  3. Planemos na voz dos amigos e da poesia, Cris...

    Como já te disse: um Cris...talino 2012 a ti, moça poeta!

    Beijinho carinhoso com admiração!

    ResponderExcluir
  4. Oie lindona

    Um 2012 cheinho de tudo que seu coração desejar.

    beijos

    ResponderExcluir
  5. continuaremos lado alado em todos os voos,


    beijo

    ResponderExcluir
  6. gostei bastante desse poema, e me identifiquei. leia o meu blog tbm. o endereço é www.nudiaries.blogspot.com
    Um feliz ano novo e muita falta de juízo!

    ResponderExcluir
  7. já tô !
    espero que nos encontremos nesse tão necessário aéreo - plano !
    grama macia prás prováveis quedas
    afinal, ninguém escapa de uma pane sem algum verde nos sentidos....
    abraço e obrigada!
    obs: a - do - rei !

    Barbara.

    ResponderExcluir
  8. Difícil imaginar uma queda para alguém que, como vc, adeja a meio milímetro da via vívida, o ano inteiro!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  9. Que haja poemas, poesia e pista longa...
    Bjs, amada!

    Feliz 2012
    Rossana

    ResponderExcluir
  10. Brindemos aos voos
    compartilhados

    (e fico pouco no chão...)

    Beijos, Cris!

    ResponderExcluir
  11. E que o voo continue 2012 adentro...

    beijo, Cris!

    ResponderExcluir
  12. é Cris...(istmo de luz)
    coisa e tal (de Souza)
    olhar profundo que deseja
    o mar é verde
    rubra é a noite
    de lábios tímidos
    em "acqua"
    nos encontramos.

    Um beijo
    pelas variações do vinho!

    ResponderExcluir
  13. Oh, que bonito, Cris :)
    Muito!!!
    beijosss

    ResponderExcluir
  14. Saudações e tim tim Cris
    toda a força e disposição para levantarmos depois das quedas
    Moça, altamente altamente tocantes este seu 'perdi as contas' e o 'aerolinhas arrojadas' do Marcantonio

    um imenso 2012 com muitas imaginações, inspirações e toda a beleza que é você

    beijo grande

    ResponderExcluir
  15. um voo memorável, nas asas dos amigos

    LauraAlberto

    ResponderExcluir
  16. ainda chego a tempo de um trago neste teu copo de pé alto esculpido no mais translúcido dos cristais: as palavras?!
    beijos, cris!

    ResponderExcluir

Viajai-vos!