quarta-feira, 29 de junho de 2011

Insite



(Foto: Cris de Souza, Caravana da Nuvem)

nuvens-
passageiras
de permanente
poesia

nuvens-
linhas
de algodão
ou agonia 

nuvens-
dentro ou fora
de alguma
forma

são 
sempre
versos 

a nos tocar!


(Cris de Souza)


Notinha: este poema é um lampejo inspirado numa prosa azulada.

19 comentários:

  1. as nuvens de Lelena e as nuvens de Cris, amores gris

    beijo

    p.s. sempre quis usar o gris, rs,rs,

    ResponderExcluir
  2. nuvens de macias palavras a nos tocar, nuvens-de-se-navegar. tuas nuvens, nossa viagem. e o azul acima sempre...

    beijo, Cris!

    ResponderExcluir
  3. Nuvens que trazem a inspiração..

    ResponderExcluir
  4. Nuvens choram lágrimas que tocam o chão.
    Inspir/ação à poeta. Desenhar imagin/ação.

    ResponderExcluir
  5. É incrível, como que, desde a infância, as nuvens mexem com o nosso imaginário!

    Muito lindo e suave o seu poema, Cris!

    Tenha um ótimo restante de semana.

    Paz & Luz!

    Nuvens de beijos :)

    Cid@

    ResponderExcluir
  6. Cris,

    Senti-me entre a delicadeza macia de um manto de nuvens...

    Beijos meus,
    AL

    ResponderExcluir
  7. Meu sonho se repetia
    Na nuvem rosa

    Sonhos, senhoras
    São bons os tempos

    É bom o vento
    É boa a história

    Legal, nossa vida
    Nossas memórias...

    [...]

    -Eu vivo o agora.
    E você? O outrora?

    ResponderExcluir
  8. são mesmo - como estes que acabo de ler. besos

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde!

    Viemos convidar você para fazer uma visita ao blog de nosso projeto que tem como objetivo maior divulgar a obra do blogueiro.

    Para participar é muito fácil. Basta fazer a inscrição na comunidade do projeto.

    (O link encontra-se na página de nosso blog)

    Contamos com a sua presença!

    Abraços,
    equipe ABL

    ResponderExcluir
  10. Um desenho de criança, colorido com bocadinhos de céu.

    Lindo!

    ResponderExcluir
  11. Teu poema representa as nuvens, enfeitando o azul celeste. Quisera possuir olhos azuis do Céu azul ou então olhos verdes do mar sem fim.

    ResponderExcluir
  12. Sensíveis versos para uma etérea imagem.

    Obrigado pelas visitas.

    Parabéns, Cris e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  13. Cris, um copo de amor para as nossas nuvens que nos fazem chover em prosa e poesia! :)
    beijos
    Assis, gostei das nossas nuvens gris!!

    ResponderExcluir
  14. Eu sou nuvem passageira, Que com o vento se vai, Eu sou como um cristal bonito. Que se quebra quando cai...

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  15. E me fez tocar "A Pillow of Winds" do Pink Floyd na vitrolinha.

    ResponderExcluir
  16. Cada poesia um encanto, gostei de mais daqui.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  17. Oi, Cris!

    Seu blog e sua poesia estão maravilhosos e como estou lançando um novo projeto pela blogosfera, para escritores e poetas, gostaria de saber se quer participar também.
    Veja o meu projeto através do link abaixo e, quem sabe, terei o prazer de ler por lá uma poesia sua também.
    abraço carioca

    http://wwwmeandyou-meandyou.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Viajai-vos!