terça-feira, 22 de abril de 2014

Extravio

Não lavro sem desvio
Se não acho o atalho:
Silencio.


(Cris de Souza)

4 comentários:

  1. Síntese transbordante!

    Beijos, Cristalina!

    ResponderExcluir
  2. nenhuma palavra o desmentirá...

    beijos, cristal que digo para escutar o nome!

    ResponderExcluir
  3. A tua síntese perfura nuvens e nos encharca de poesia.
    Beijos, caríssima!

    ResponderExcluir

Viajai-vos!