quinta-feira, 18 de julho de 2013

Pretexto

(Joan Miró)

Basta uma lua      
E vira uivo            
O verso      

Basta um vinho    
E vira verso 
A uva           

Basta um verso
E vira vasto
O resto

 (Cris de Souza)

9 comentários:

  1. Basta escreveres um verso e vira poesia a web

    ResponderExcluir
  2. metamorfoses e demais transformações para um resto... completo. epifanias com causa.

    beijo em cris-tal!

    ResponderExcluir
  3. basta uma Cris
    e vira blues
    a manhã gris


    beijo

    ResponderExcluir
  4. Bonita conjugação de vogais, Cris, além da sonoridade, a plasticidade.
    Abraços,

    ResponderExcluir
  5. Tão vasto é teu verso...

    Beijos, cristalina!

    ResponderExcluir
  6. Basta você, e o olhar nunca é igual, nunca é banal, tudo é sinal!

    Beijos, menina bonita!

    ResponderExcluir
  7. O Assis invalidou qualquer comentário que eu poderia fazer.

    ResponderExcluir
  8. Cris, teu poder de concisão é incrível. Acho assustador a quantidade de poesia que consegues enfiar em tão poucas palavras. "Basta um verso" e já dissestes tudo... Como pode?!

    Um beijo!

    ResponderExcluir

Viajai-vos!